RSS

Tempo de travessia

16 Jun

13288.jpe

Há um tempo em que é preciso
abandonar as roupas usadas,
que já têm a forma do nosso corpo,
e esquecer os nossos caminhos,
que nos levam sempre aos mesmos lugares.
É o tempo da travessia:
e, se não ousarmos fazê-la,
teremos ficado, para sempre,
à margem de nós mesmos.

 
2 Comentários

Publicado por em Junho 16, 2007 em Fernando Teixeira de Andrade, Poesia

 

2 responses to “Tempo de travessia

  1. fabiene

    Dezembro 27, 2009 at 1:14 am

    o mundo perdeu algo que ninguém nunca poderá substituir…

     
  2. Matheus Ribeiro

    Maio 25, 2008 at 4:45 am

    Esse cara foi meu professor. Era impressionante, muitos saiam extasiados de sua aula. Era muito bom, a literatura passada com amor, dedicação e por vezes com sarcasmo. Enfim é isso.

     

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: