RSS

Cálida…

30 Nov

seios.jpg

O desenho redondo do teu seio
Tornava-te mais cálida, mais nua
Quando eu pensava nele… Imaginei-o,
À beira-mar, de noite, havendo lua…

Talvez a espuma, vindo, conseguisse
Ornar-te o busto de uma renda leve
E a lua, ao ver-te nua, descobrisse,
Em ti, a branca irmã que nunca teve…

Pelo que no teu colo há de suspenso,
Te supunham as ondas uma delas…
Todo o teu corpo, iluminado, tenso,
Era um convite lúcido às estrelas….

Imaginei-te assim á beira-mar,
Só porque o nosso quarto era tão estreito…
– E, sonolento, deixo-me afogar
No desenho redondo do teu peito…

_________________________________________________________

 
1 Comentário

Publicado por em Novembro 30, 2007 em David Mourão-Ferreira, Poesia

 

One response to “Cálida…

  1. Å®t_Øf_£övë

    Dezembro 5, 2007 at 11:10 pm

    Litinha,
    São palavras carregadas de erotismo e com uma enorme componente erótica. E tantas vezes é dificil saber onde está a ténue linha que divide o erotismo da pornografia.
    Beijinhos.

     

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: